Enrique Radigales

1970, Saragossa, Espanha. Vive e trabalha em Madrid.

 

Enrique Radigales se especializou em pintura na Escola Massana de Barcelona e mais tarde fez Sistemas Interactivos na UPC, Barcelona. Realizou residências na Casa de Velázquez, no Museu da Imagem e do Som de São Paulo e Eyebeam, New York.

 

Uma das principais referência para seu trabalho é o uso da paisagem na pintura e no uso das novas tecnologias. Há uma potência sugerida em suas obras em deslocar o observador, resultando em uma expedição por uma topografia incerta (real ou virtual). Sua pesquisa sobrevive a um romantismo melancólico de obsolescência das ferramentas e sistemas de armazenamento, que incentivam o artista a não desistir da dimensão material e a valorizar a arqueologia da mídia tradicional sem subestimar os instrumentos de linguagem e digital que usa o homem tecnológico atual. Porém sua busca é por alcançar transcendência com suas obras, seu website abre-se com a frase “Transcendental Technology”.

 

O artista cria através de diversas mídias, tais como a programação em HTML, instalações, desenhos e pinturas e explora as linguagens digital e analógica. As suas obras já forma expostas em museus internacionais tais como o MIS (São Paulo), no Instituto Cervantes (Bordaux), La Casa Ecendida (Madrid), e participou de algumas bienais como WRO (2011 –Polônia), foi um artista residente na Eyebeam (2012), participou da Bienal IEEB4 (Sibiu, Romênia) e na Bienal Electrohype (Ystad, Suécia).

 

Enrique Radigales

000